Sanjuushi Home Realm Forum

Um fórum para reunir todos os fãs de lingua portuguesa da série Sanjuushi, os 3 mosqueteiros, e da cultura japonesa!

Devido a motivos pessoais e profissionais a Administração do fórum encontra-se algo parada, bem como a publicação de novos posts, pede-se encarecidamente a todos os membros interessados para que ajudem neste período de hiato prolongado.

    Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Compartilhe
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Ter Jul 06, 2010 8:42 am

    Posso finalmente anunciar que o sexto capítulo já está disponível… Very Happy

    Peço desculpa pelo tempo que demorei mas foi completamente impossível acabá-lo mais cedo. Estive um bocado ocupada nas últimas semanas e o tempo disponível para me dedicar á escrita era muito pouco mas finalmente consegui chegar ao fim.

    Este capítulo está um bocadinho grande mas espero que isso não seja um grande inconveniente…
    É que desta vez excedi-me mesmo no tamanho… Razz

    Fico então á espera dos vossos comentários para saber se gostam ou não do rumo que dou á história.

    E já sabem, se quiserem fazer alterações estamos aqui para discutir isso… Wink

    Então encham-se de coragem e paciência e leiam o capítulo…
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Lyrrinne em Ter Jul 06, 2010 1:17 pm

    Posso dizer que já li e nao foi preciso coragem, gostei da linha que seguiste e do desenvolvimento já fervilham as ideias para uma continuação, parabéns Anbel Very Happy

    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Ter Jul 06, 2010 2:54 pm

    Ainda bem que o capítulo ficou aprovado… lalala

    Durante algum tempo hesitei sobre o tipo de continuidade a dar á história mas depois acabei por decidir colocar aqui uma pequena intriga que ainda pode dar muito pano para mangas, por assim dizer… Wink

    Pareceu-me que a narrativa podia ser um pouco apimentada e acho que os nossos mosqueteiros até vão apreciar ter um pouco de acção no futuro…e obviamente que ainda poderão ter algumas brigas com o Richelieu e companhia… Razz


    Ainda bem que gostaste das minhas ideias e que não houve problemas com o tamanho do capítulo…
    Aliás quando falo em “coragem” é a isso que me refiro… É que desta vez acho que exagerei um bocadinho na extensão das coisas mas entusiasmei-me mesmo com a fanfic e não consegui parar antes… Rolling Eyes

    Mas também já me conhecem por isso mesmo não é? wahwah

    Então vamos pensar no que podemos fazer a seguir…

    É que ainda há muita acção e complicações pela frente… Cool
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Seg Jul 12, 2010 10:36 am

    Anbeeeeeeeeeeeeeeel!!! Meus parabéns!! Que belo capítulo amiga!!!!!

    Nossa!! Cheio de grandes emoções!! Ooooh!!

    Esse cap. Treville!! Que proposta é essa de ajudar a Reneé ir embora!!! Buááá!!

    Nãããão!!

    Já vi que nessa nossa fic há muita água pra rolar!!!

    Surpreendente!! cheers Uuuh
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Seg Jul 12, 2010 2:08 pm

    Bem…O que é que posso dizer? Embarassed


    É com muito orgulho e alegria que leio os vossos comentários…Gosto de saber que aquilo que escrevo vos dá satisfação… Very Happy

    Obrigada pelas vossas palavras… lalala amor


    Camilla Nunes escreveu:
    Esse cap. Treville!! Que proposta é essa de ajudar a Reneé ir embora!!! Buááá!!

    Nãããão!!

    Camilla…não precisas de entrar em pânico pois trata-se apenas de uma proposta Wink …que a nossa Renée rapidamente rejeita…

    Achei interessante colocar aqui um Capitão de Tréville a tentar aproveitar o momento para se “livrar” de uma situação que sempre imaginei que o pudesse incomodar um bocadinho…Ter uma mulher dentro da Companhia deve perturbá-lo de alguma maneira e talvez este fosse o momento mais indicado para alterar isso uma vez que também é a própria Aramis que demonstra vontade de sair dos Mosqueteiros e de Paris…

    Mas como se pode ver no final do capítulo ela própria recusa essa proposta pois a situação política pode complicar-se nos próximos tempos… Neutral

    Acho que deixei por aqui elementos de intriga nacional e internacional que podemos desenvolver para criar uma história fantástica…revolta dos protestantes, auxílio inglês, Richelieu a tentar acabar com os Mosqueteiros…enfim, há por aqui várias ideias…

    E também já começo a congeminar umas pequenas surpresas para o nosso amigo Athos e não só … Ele vai com toda a certeza ficar com mais uns cabelinhos brancos se eu conseguir colocar em execução as minhas pérfidas ideias…aí vai vai!!! Razz

    E ainda não estou a contar com os pensamentos fervilhantes da Lyrrinne…também devem ser bem interessantes… Cool

    Acho que vamos pôr os nossos mosqueteiros á beira de um ataque de nervos!!! wahwah nao


    Camilla Nunes escreveu:
    Já vi que nessa nossa fic há muita água pra rolar!!!
    Não é por nada mas acho que vem aí um verdadeiro tsunami!!! Cool

    Ideias não me faltam…antes pelo contrário… Rolling Eyes

    Já começo a imaginar outras personagens e situações que poderão surgir no futuro para provocarem verdadeiros ciclones…

    Como disse antes há muito pano para mangas…até acho que vamos fazer concorrência ao pobre Senhor Bonacieux… Razz

    E agora…o que se segue??? Já há ideias??? Wink
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Lyrrinne em Dom Jul 18, 2010 9:55 am

    Anbel escreveu:
    E ainda não estou a contar com os pensamentos fervilhantes da Lyrrinne…também devem ser bem interessantes… Cool Acho que vamos pôr os nossos mosqueteiros á beira de um ataque de nervos!!! wahwah nao

    Que medo pensamentos fervilhantes...... lol...... quer dizer que cabe a mim a próxima tarefa WAHHAWHHWHAWHWHAWWH!
    Teremos que falar ANBEL por causa das datas que usas quero saber se a guerra aconteceu perto destes acontecimentos bem como o fim dos mosqueteiros... para saber o "gap" que tenho na historia...

    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Seg Jul 19, 2010 1:40 pm

    Bem Lyrrinne se te estás a candidatar para fazer a continuação quem somos nós para rejeitar a tua oferta? Razz

    Se tens ideias para desenvolver, vontade de escrever e algum tempo disponível para isso porque não? Very Happy


    Se nos cabe a nós o desenvolvimento deste projecto teremos que ver até onde é que pretendemos ir…e por aquilo que vi até agora ideias malucas não nos faltam…antes pelo contrário… Razz

    Pelo menos falo por mim… wahwah


    Vamos então ver se conseguimos coincidir para falarmos um pouco das datas e das ideias que me passaram pela cabeça.

    É que esta história não pode parar… lalala
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Lyrrinne em Sex Jul 23, 2010 4:38 pm

    Tive um rasgo de inspiração mórbida e comecei a escrever e fiz 4 belas (ou não) páginas... estava um pouco preocupada com datas, mas depois de ter visto o que escrevi, reparei que nesta parte ainda não seria necessário saber exactamente se a dissolução e a guerra estariam assim tão próximas que aconteceriam nesta parte, assim escrevi uma parte que rondou mais à volta dos pensamentos de Aramis após a conversa de Aramis e uma revelação surpresa da parte de d'Artagnan... cabe a todos dizerem-me se gostaram da continuação... quem quiser continuar avance Very Happy penso que a nossa amiga Espada Aramis estava a querer participar, penso ser esta a melhor altura Very Happy visto que o ciclo da escrita se completou e ela pode iniciar assim o novo ciclo!

    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Sex Jul 23, 2010 5:15 pm

    Nossa Lyrrinne, quanta profundidade! Bastante dramática a sua narrativa!! Uhuuuu!! E ainda mais esta novidade bombástica!!! Esse nosso D'Artagnan heim?!

    Menina, só fiquei curiosa sobre uma coisa... nos tempos de hoje, uma notícia como essa é motivo de alegria e festa... mas naqueles tempos, com os valores da época, achas mesmo que todos ficariam contentes assim??!! Estou só contextualizando, mas nossa família Bonacieux pode muito bem ser uma família a frente do seu tempo e sem falsos moralismos... hehehehe

    Mas......... FOI SENSACIONAL!!! Loucura, loucura, loucura!!! Lindo Lyrrinne!! Uma beleza de capítulo, daqueles que nos inspiram a continuar imediatamente a história... logo após a leitura!! Fantástico!!

    Agora resta saber se nossa amiga Degen_Aramis está disposta a continuar a história!! E estou empolgada porque sei que ela é uma pró-Athos.... Smile

    Uuuuuhuuuuuuuuuu!!!!
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Lyrrinne em Sex Jul 23, 2010 5:17 pm

    Obrigada Camila pelas tuas palavras fico feliz em saber que a história te agradou, em relação ao que falas, segui a ideia que a esta altura da historia eles ja seriam casados, casaram algures entre o OVA e esta fic LOL... estou a brincar, mas sim parti do principio que a esta altura da historia ja seriam de facto um casal! Smile

    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Sab Jul 24, 2010 2:40 pm

    Gostei bastante deste capítulo e da forma como dás continuidade a tudo o que está para trás… Very Happy

    A história está a encaixar na perfeição o que é excelente.

    Aramis sai da casa do Capitão de Tréville e reflecte sobre imensos assuntos…mas acho que também não podia deixar de ser assim depois da conversa que tiveram…

    É perfeitamente normal que ela tenha este tipo de reacção especialmente depois de todas as notícias que ele lhe dá…
    Gostei particularmente daquela parte em que ela pensa na possibilidade de morrer e no que poderá acontecer ao seu corpo. Acho que exagera um bocadinho quando imagina que o seu cadáver poderá ficar abandonado num canto qualquer sem direito a um enterro digno…

    Terá ela em tão baixa consideração o seu amigo D’Artagnan ao pressupor que ele não tomaria todas as providências necessárias para que ela tivesse direito a um funeral decente? Neutral

    Nesta fanfic que estamos a escrever partimos do pressuposto de que tudo o que está para trás, tanto na série como no filme, aconteceu dessa maneira, o que significa que há outras pessoas que conhecem a sua verdadeira identidade, sendo uma delas o D’Artagnan.

    Não vamos estar aqui a discutir se a forma como ele descobre a verdade faz sentido ou não…vamos apenas aceitar que ele está ao corrente dessa realidade. Vamos acreditar que ele a deixaria assim ao deus-dará???

    E então o Capitão de Tréville? Ele até lhe faz uma proposta muito interessante quando fica ao corrente do seu “problema” com um dos novos recrutas, sinal de que lhe tem bastante afecto…

    Seria ele capaz de a abandonar assim? Não me parece… Neutral

    E quanto ao Athos e ao Porthos também acho que a surpresa e o desapontamento que pudessem sentir ao descobrirem a verdade dessa forma não duraria muito…

    Mas entendo perfeitamente que esse tipo de pensamentos surjam na mente de Aramis num momento como este…


    E é claro que não podíamos ter maior surpresa do que aquela que nos é transmitida por D’Artagnan…é realmente uma notícia bombástica e totalmente inesperada… Shocked

    Obviamente que não posso deixar de fazer referência ao comentário da Camilla porque ouvir uma coisa destas assim a frio faz-nos pensar no relacionamento que existe entre o D’Artagnan e a Constance.
    Como até ao momento não é feita qualquer referência a um casamento entre eles podemos pensar que está tudo na mesma embora isto possa já ter sido alterado…

    A Camilla fala nos valores da época mas pessoalmente não concordo muito com isso pois muitas vezes parece-me que nós é que somos muito convencidos ao acreditar que vivemos numa sociedade muito liberal em que pode haver relacionamentos fora do casamento.
    Pesquisas históricas permitem descobrir as vidas “devassas” que muitas pessoas tinham naquela altura (e aqui só estou a falar do século XVII) em que os relacionamentos fora do casamento não representavam qualquer tipo de problema assim como a concepção de filhos. Basta ver que por exemplo Henrique IV, pai de Luís XIII não teve qualquer problema em possuir várias amantes ao longo da sua vida com as quais concebeu vários filhos que eram rapidamente reconhecidos como legítimos embora os pais nunca se tivessem casado.

    Poderão dizer-me que esta era uma prerrogativa própria dos reis ou dos homens mas segundo pude apurar por algumas leituras que fiz as mulheres também podiam ter acesso a esse tipo de “libertinagem” mas talvez a diferença é que o faziam de forma mais discreta e recatada. Razz

    Não nos vamos esquecer que uma mulher, desde que esteja casada, pode sempre atribuir a paternidade do seu filho ao marido…mesmo que ele não seja o pai.

    Com os homens esta situação já é mais complicada…

    Mas acho que não vale a pena estarmos aqui a divagar muito pois a Lyrrinne diz-nos que os imagina casados…

    Fica aqui uma sugestão…porque não dizer isso explicitamente neste capítulo? Cool

    É que assim acabavam-se todas as dúvidas sobre o relacionamento entre estes dois e já nos podemos concentrar noutros assuntos mais importantes como é o caso de…Nial… Cool

    Acho extremamente interessante a ousadia que ele tem quando está sozinho em casa de Aramis…entrar no quarto dela, mexer nas suas coisas e deitar-se na sua cama é obra… Razz

    Estou a gostar de ver a forma como o Nial tem progredido ao longo dos capítulos e até se pode dizer que ele já chegou ao ponto certo para começar a mostrar os seus verdadeiros sentimentos para com a Renée…

    Até fico satisfeita por ver como aquilo que escrevi no meu capítulo lhe dá o “à-vontade” necessário para se comportar assim…

    Vamos então ver o que acontece de seguida e qual o rumo que a história vai ter… Very Happy



    Não queria acabar este comentário sem fazer uma referência á tal situação de guerra que menciono no meu capítulo pois parece-me que isso está a criar alguma confusão…

    Quis deixar aqui a possibilidade de um conflito porque achei que isso poderia tornar esta nossa fanfic mais interessante ao dar-nos o mote para a intriga. Não avancei muito porque os outros participantes no projecto poderiam não querer seguir esse caminho e então optei por ficar numa espécie de encruzilhada.

    Se acharem bem seguirmos esta via então os próximos capítulos trarão mais pormenores e detalhes sobre esta situação concreta, a não ser que prefiram uma explicação mais minuciosa sobre aquilo que estou a imaginar aqui nesta secção.

    Para já o que posso dizer é que estou a pressupor que a acção da fanfic está a decorrer no Verão de 1627 e a tal guerra de que falo também aparece referida no próprio livro de Dumas. Ele até nem a desenvolve muito mas eu estava a pensar que aqui na nossa história os nossos amigos mosqueteiros ainda têm muito para fazer como por exemplo participarem em missões secretas para espiarem os exércitos da outra parte ou então tentarem entrar em contacto com dirigentes que poderão ainda querer evitar essa situação de conflito…

    Enfim…estas são apenas algumas das ideias que me passaram pela cabeça… Rolling Eyes

    Se quiserem entrar em mais pormenores ou debater melhor estas hipótese cá estamos para isso… Wink
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Lyrrinne em Sab Jul 24, 2010 3:20 pm

    Mais uma vez um excelente comentário da nossa sagaz moderadora, fico feliz por teres gostado do capitulo, que escrevi!

    A questão da Renée pensar que poderia ser abandonada no meio do campo de batalha deve-se claro em grande parte à preocupação crescente que ela sente pelo futuro que não se avizinha muito bom, mas tambem em parte porque ela não pode ter a certeza que terá ao seu lado os amigos durante uma batalha, no calor desta poderia que se "perdessem" um dos outros e não era incomum que soldados mortos fossem enterrados onde tombavam sem grandes cerimónias, portanto seria esse mais esse o medo que ela teria, estar longe daqueles que a poderiam proteger, claro que tudo neste momento tem uma boa dose de exagero.

    O facto de d'Artagnan e Constance estarem ou não casados, como disse à Camila eles poderiam ja ter casado no passado algures entre os acontecimentos do OVA e a fic... de facto pensei em mencionar o casamento mas pensei que não causasse grande distúrbio LOL Razz tendo em conta que no livro eles nunca se casaram eram sim amantes... um pouco do anime um pouco do livro e estica-se para um filho LOL
    De facto já estava à espera da oportunidade de meter uma criança ao barulho por isso dei a deixa no capitulo anterior de d'Artagnan ser chamado à corte... Razz eheehehehehe

    O caso de Nial é algo complicado, pois agora a nossa Renée não poderá fingir mais que não sabe que o antigo companheiro de infância sente algo por ela, algo suficientemente forte para o arrastar até ao quarto dela quando esta estava fora... e ser algo atrevido! Resta saber como irá ela reagir à situação...

    De facto antes de uma guerra tem que haver muita espionagem... poderá haver aí a deixa para a carta do nosso amigo Athos? Poderá alguém da família estar metida em contra espionagem por exemplo e esteja em apuros...

    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Dom Jul 25, 2010 1:41 pm

    Lyrrinne, sabes que é uma excelente deixa! Embora quando eu pensei em uma carta do Athos, imaginei alguma intriga familiar, algo intrínseco à família dele e que ele deixou há tanto tempo... notícias, más notícias... e algum peso na consciência... uma necessidade de consolo também... futuramente... quando retornasse... mas a guerra pode impedí-lo de viajar... mas era algo que não tinha exatamente o contexto "militar" envolvido... mas podemos envolveeeeer hehehehe Twisted Evil

    Agora confesso que muito me animou a idéia da Anbel de fazer nossos mosqueteiros terem missões secretas.... isso é muito bom... de repente, (achando uma alternativa de por Rochefort na jogada), uma missão conjunta entre mosqueteiros e homens do Cardeal já que a ameaça de Guerra é ruim para toda a França e o Richelieu é o Primeiro Ministro.. uai!! Até que faz algum sentido... achei boa a idéia de apelar a dirigentes que queiram evitar a Guerra... acho que é mais o espírito de Sanjuushi e menos o do Livro...

    Quanto ao Nial, realmente essa personagem deu um BOOM de personalidade... revelou-se por assim dizer...

    É... como nos disse a nossa querida moderadora... esta nossa história está encaixando na perfeição... sensacional mesmo!!!

    Sem problemas quanto ao filho de D'Arty e Constance... dúvidas sanadas!!! Explicações mais do que satisfatória!! É sim!! Embora a situação de "pular a cerca", por mais que seja praticada por qualquer sociedade e em qualquer época, ela ainda é uma atitude não tão compreendida assim... com facilidade, mesmo nos dias de hoje... enfim, não quero entrar numa discussão... era mais a dúvida de saber se estavam casados ou não... !!! Qual será o nome do D'Artyzinho? Já estou pressupondo que será um menino... e se for menina, ora!!

    Go Go Fórum.... Gambate kudasai!



    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Dom Jul 25, 2010 2:30 pm

    Lyrrinne escreveu:
    Mais uma vez um excelente comentário da nossa sagaz moderadora,
    Obviamente que sim… lol!
    Enquanto membro participante deste fórum procuro sempre dar opiniões que penso poderem ajudar…
    Quando isso deixar de acontecer é evidente que me calarei…mas até lá, cá estou para me pronunciar sobre os vários assuntos…

    Lyrrinne escreveu:
    fico feliz por teres gostado do capitulo, que escrevi!
    É claro que gostei bastante deste capítulo… Very Happy

    Há aqui uma imensidão de sentimentos que são bastante bem retratados quando vemos o que acontece a Aramis depois de sair de casa do Capitão de Tréville.

    A previsibilidade de uma guerra e a forma como isso a perturba são coisas que estão muito bem descritas.
    É normal que uma pessoa que tem sentimentos pense em coisas tão sérias como a possibilidade de morrer num campo de batalha e especialmente no caso dela que tem um segredo a esconder.

    Mas é muito interessante ver quais são os seus pensamentos.



    E depois a notícia bombástica de D’Artagnan… Shocked

    O facto dele anunciar que vai ser pai, assim sem mais nem menos leva-nos a pensar sobre o seu relacionamento com a Constance…
    É que na série e no filme não há nenhuma referência a um casamento mas todos sabemos que eles se amam pelo que não nos surpreenderíamos que um dia tudo isto tivesse como desfecho o previsível matrimónio.
    Acho que a grande surpresa que se pode sentir ao ler a fanfic é precisamente essa…em nenhum momento é referido a existência do casório… Razz
    É por isso que se estranha esta notícia…


    Em relação ao livro há um pequeno pormenor que não se pode descurar…
    D’Artagnan e Constance não se podem casar pelo simples facto dela já ser casada. Embora na maior parte das versões cinematográficas a Constance apareça como uma mulher solteira o que é certo é que na versão original de Dumas ela é casada com o senhor Bonacieux. Isto só significa uma coisa…eles nunca poderiam casar… Neutral

    É certo que o casamento parece ser apenas formal mas a realidade é que se trata de um casamento. Como é que o autor podia justificar um matrimónio entre D’Artagnan e Constance nestas circunstâncias?
    Uma coisa é ser amante e outra é ser bígamo…e sabemos bem que as sociedades normalmente aceitam melhor este tipo de relacionamento do que propriamente a bigamia.

    Além disso há ainda um outro motivo para que o D’Artagnan e a Constance não se casem na obra original de Dumas…ela morre…
    Com certeza que não faria sentido nenhum haver um casamento nestas circunstâncias…


    Agora um pequeno aparte em relação a Alexandre Dumas…
    Por aquilo que conheço da obra dele, especificamente através da leitura dos textos integrais, sempre fiquei com a sensação de que ele não aprecia muito as mulheres…
    Sempre me pareceu que as coloca numa posição de inferioridade considerando-as seres fracos e frágeis que só servem para complicar a vida dos homens…

    Não sei se se baseou na sua vida pessoal ou se teve outros motivos para pensar assim…talvez a sociedade da altura em que ele viveu tivesse essa visão das mulheres mas o que é certo é que há esta diferenciação entre os s e x o s na sua obra.

    Basta ver que os quatro protagonistas da história não conseguem ter relações amorosas duráveis…antes pelo contrário…


    Mas voltando á nossa fanfic não vejo razão para que o D’Artagnan e a Constance vivam nesta espécie de “limbo”…ou já estão casados ou então é melhor tratarem disso rapidamente e até vou dizer porquê.

    Apesar de eu achar que a sociedade francesa do século XVII não seria assim tão rígida em relação aos relacionamentos extraconjugais (basta ver os exemplos que nos são dados por Reis como Henrique IV e Luís XIV) não sei se Luís XIII e Ana de Áustria seriam assim tão condescendentes nesta matéria. É que para eles o casamento era uma instituição sagrada e apesar de não serem felizes como marido e mulher, parece que nunca aceitaram a possibilidade de terem amantes.

    Por exemplo, Luís XIII nunca teve amantes mas sim favoritas e segundo consta, ficava horrorizado quando lhe falavam na possibilidade de ter um relacionamento carnal fora do casamento. Ana de Áustria também pensava da mesma maneira…

    Será que nestas circunstâncias iriam aceitar no Palácio, a trabalhar directamente com a rainha uma aia solteira e grávida? Rolling Eyes

    É que isto era mais um argumento que Richelieu poderia utilizar contra a rainha e parece-me que nem o D’Artagnan nem a Constance quererão tal coisa…


    Quanto ao Nial…o que se pode dizer? Razz
    A situação complicou-se mesmo…ele vai ao quarto dela e comporta-se como se fosse tudo dele…mas será que esta é a melhor maneira de provar que está apaixonado por Renée/Aramis?

    Quanto a mim ele arranjou lenha para se queimar pois o mais provável é ela começar a pensar que ele se quer aproveitar da sua condição de mulher. Digo isto por tudo o que está para trás…a forma como ele se aproxima dela na Companhia dos Mosqueteiros…o modo como reage quando está sozinho em casa…enfim acho que até agora o Nial tem feito tudo mal para mostrar que está realmente apaixonado… Razz

    É que na verdade até agora ele nunca conseguiu falar com ela de forma honesta, sincera e directa…tem sempre recorrido a estes subterfúgios e talvez isso lhe venha a complicar a vida no futuro pois penso que a nossa Renée não aprecia muito este tipo de comportamento…

    Lyrrinne escreveu:
    De facto antes de uma guerra tem que haver muita espionagem...
    A guerra é uma possibilidade de enredo…
    A minha ideia é a acção estar a decorrer a uns meses de distância dessa situação de conflito de modo a que haja lugar a missões secretas e outras possibilidades do género.

    Lyrrinne escreveu:
    poderá haver aí a deixa para a carta do nosso amigo Athos? Poderá alguém da família estar metida em contra espionagem por exemplo e esteja em apuros...
    A carta do Athos…realmente está aí uma boa questão… Rolling Eyes
    É uma boa sugestão haver alguém da família ou um amigo do passado em apuros por já estar nos bastidores deste conflito!

    Camilla Nunes escreveu:
    Lyrrinne, sabes que é uma excelente deixa! Embora quando eu pensei em uma carta do Athos, imaginei alguma intriga familiar, algo intrínseco à família dele e que ele deixou há tanto tempo... notícias, más notícias... e algum peso na consciência... uma necessidade de consolo também... futuramente... quando retornasse... mas a guerra pode impedí-lo de viajar... mas era algo que não tinha exatamente o contexto "militar" envolvido... mas podemos envolveeeeer hehehehe Twisted Evil
    E porque não ter um pouco de tudo? Cool Más notícias familiares…pesos na consciência…situações não resolvidas…há aqui espaço para tudo…

    Em relação á guerra tenho que dizer uma coisa…Ela perfila-se no horizonte mas ainda não é iminente…não se esqueçam que no meu capítulo o Capitão de Tréville esteve no dia anterior no Louvre e nessa altura é que foi posto ao corrente da situação…
    Além disso quando ele fala com o Aramis, pede-lhe para não comentar com ninguém porque isto ainda não é do conhecimento público, o que significa que o comum das pessoas ainda não sabe que este conflito é assim tão iminente…

    Além disso, esta situação de guerra vai acontecer longe de Paris…
    Isto quer dizer que o Athos pode muito bem viajar…é que também já tenho umas ideias do que lhe pode acontecer nessa altura mas só posso apresentar essa sugestão se ele realmente partir em viagem… Rolling Eyes

    Camilla Nunes escreveu:
    Agora confesso que muito me animou a idéia da Anbel de fazer nossos mosqueteiros terem missões secretas....
    Óptimo… lol!
    Estamos a ver que ideias não faltam……Very Happy

    Camilla Nunes escreveu:
    isso é muito bom... de repente, (achando uma alternativa de por Rochefort na jogada), uma missão conjunta entre mosqueteiros e homens do Cardeal já que a ameaça de Guerra é ruim para toda a França e o Richelieu é o Primeiro Ministro.. uai!! Até que faz algum sentido...
    Talvez mais para a frente haja essa possibilidade de uma união de forças entre os mosqueteiros e Rochefort…para já eles vão andar ás turras porque uma das coisas que neste momento incomoda o Capitão de Tréville é precisamente a proposta do Cardeal de Richelieu de juntar as duas forças.
    Acho que os nosso mosqueteiros não vão aceitar essa ideia enquanto o espectro da guerra estiver longe…depois logo se vê o que acontece…

    Além disso também sabemos que o Cardeal gosta sempre de recorrer a vários estratagemas para conseguir os seus intentos…será que percebem onde quero chegar? Rolling Eyes

    Camilla Nunes escreveu:
    É... como nos disse a nossa querida moderadora... esta nossa história está encaixando na perfeição... sensacional mesmo!!!
    lol! wahwah Uuuh nao lalala lol!
    avatar
    degen_aramis
    Mosqueteiro
    Mosqueteiro

    Número de Mensagens : 66
    Idade : 39
    Localização : coimbra
    Humor : gosto de rir
    Data de inscrição : 17/07/2010

    fic colectiva

    Mensagem por degen_aramis em Ter Jul 27, 2010 4:18 pm

    Hello, a tod@s,

    ainda não li o tal sexto capítulo, mas vou faze-lo nestes dias... em relação ao desenrolar da trama, e como me foi lançado o desafio no ar se a espada queria continuar, seria com gosto que o faria... não sei é se vou 2estragar" as linhas lançadas pelas escritoras anteriores, fugindo um pouco ao esperado...mas seria do estilo: Athos-secret mission, espionagem, familia de la Fere envolvida em coisas politicas/Inglaterra/um primo dele;
    Aramis-vai por ordem de Treville noutra secret mission - mas que estará relacionada com a trama que envolve o parente (e o passado) de Athos;
    D'arty e Porthos - serão o reforço dos outros dois anteriores, mas vao oficialmente para Inglaterra, porque o rei Luís decide fazer conversas de paz com o rei inglês, mas "off the record".

    O que vos parece??? E claro que Nial irá atrás deste pessoal todo...e os coloca em perigo, esp Aramis e o seu segredo... O Rocheford aqui teria um papel important, porque eu resolveria dar-lhe uma oportunidade como homem e soldado, que vai ao revés do cardeal...

    O que parece, tenho autorização para ir nesta direcção????

    Cá aguardo instruções, até breve,

    Degen_aramis chicote
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Ter Jul 27, 2010 4:44 pm

    Aaaaaaaah, Degen, de minha parte, Permissão totalmente concedida!! I totally agree with your version!! Simplesmente excelentes idéias de contextualização... que maravilhasa! Anseio por sua continuação!! Ai ai!! Querido Athos... Smile

    Ah, sim, eu vi que você também pretende incluir Rochefort na história... que máximo, ele é o meu segundinho.. hehehe... Embarassed Razz E vejo que tem algo grande pra ele... huuum... por favor, onegai, onegai, não o mate sim?! Ele é muito fofo!!

    lol! lol! lol! lol! lol!

    Athos, Rochefort!! Ahhh!!! amor amor amor amor
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Qui Jul 29, 2010 2:38 pm

    Olá Degen_Aramis, é um prazer ter-te a bordo deste nosso projecto! Very Happy

    Não sei bem se se pode dizer que há uma linha traçada para o seguimento da história…acho que até agora vamos fazendo as coisas a pouco e pouco, capítulo a capítulo, sem se saber muito bem qual o rumo que isto vai seguir…É assim do género…vai-se escrevendo e logo se vê… Razz


    Apresentas ideias interessantes mas um bocadinho diferentes daquilo que eu tinha imaginado…


    Vou então lançar um pouco de luz sobre os meus pensamentos:


    Athos – começa por receber uma simples carta vinda de casa para ir tratar de assuntos familiares. Nesta altura nada indica que haja grandes problemas nos domínios dos La Fere.
    Digo isto porque entendo que o assunto da carta não é suficientemente grave para o levar a partir de imediato de Paris. Quando a história começa ele já tem a carta em seu poder mas demora algum tempo a fazer os preparativos para a viagem o que significa que o assunto não é muito urgente.

    Athos começa a sua viagem mas a meio do caminho pode encontrar-se com algum familiar ou amigo e já não necessita de ir até á sua província natal.

    A acção vai progredindo a pouco e pouco e lentamente pode haver algum conhecido (familiar ou amigo) metido numa intriga política que possa pôr em causa o bom nome e honra da família La Fere ou então a segurança do Reino de França.
    Vamos ver onde é que isto nos pode levar.


    Aramis – Também estava a pensar pô-la nalguma missão secreta por ordem do senhor de Tréville mas só para complicar as coisas o Capitão podia querer que ela fosse acompanhada por…Nial… Razz

    E porquê Nial? Porque seria o único a estar disponível para isso…
    É claro que seria uma situação interessante ter o Aramis e o Nial juntos numa qualquer missão… Cool


    D’Artagnan e Porthos – Neste ponto é que eu discordo um bocadinho e vou explicar porquê…

    Eles são os mais impulsivos e arrebatados do grupo dos “quatro” e para mim não seriam a primeira escolha para participarem numa missão diplomática “off the record”. É que se isto é assim uma espécie de missão secreta é preciso que os agentes enviados para isso tenham bastante “tacto diplomático” e cá para mim o mais certo era o Porthos ser o causador dalgum incidente diplomático que acabasse por dar origem á guerra.

    Neste caso quase que preferia enviar o Athos e o Aramis nessa missão oculta a Inglaterra para tentarem fazer um acordo secreto que evite a guerra em vez da dupla D’Artagnan e Porthos.

    Seria interessante ver o Athos e o Aramis juntos, especialmente porque já se falou atrás na possibilidade do Athos começar a ter um interesse pouco próprio pelo seu companheiro louro.
    Isto significa que teríamos aqui o mote para situações um pouco embaraçosas entre eles e só para tornar as coisas mais interessantes eu ainda me atreveria a colocar o Nial a seguir furiosamente esta dupla…porquê?

    Porque o jovem Nicholas Albert está cheio de ciúmes e não suporta ver a sua amada Renée a partir sozinha com aquele mosqueteiro moreno de ar galanteador. Razz E é claro, como ele vai cego de ciúmes só faz asneiras e acaba por colocar em perigo o nosso querido casal Athos/Aramis.

    Neste caso D’Artagnan e Porthos seriam o reforço para tentar remediar as asneiras do Nial.


    Quanto ao Rochefort eu gostava de ir mais devagarinho. Rolling Eyes

    Numa primeira fase iria recuperar aquele “chato” que nos aparece no “Anime Sanjushi” mas á medida que a guerra se aproxima ele pode ir evoluindo no bom sentido. Cool

    Estas são em termos gerais as ideias que tenho para a fanfic.
    Não sei se vão de encontro aos pensamentos das outra escritoras ou não…

    Digam o que acham de tudo isto… Very Happy
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Qui Jul 29, 2010 3:18 pm

    Pelo menos eu, que sou avessa à guerras, bem quero que ela seja evitada... e que me traz angústia só pensar em guerras... mas isso pressuporia a participação dos nossos mosqueteiros numa missão secreta como você mesma já pontuou no outro post e como é idéia das nossas co-autoras também, de certo modo... envolvê-los numa bela intriga, isso já seria pano pra manga por demais... e deixaria um Luis XIII, um Cap. Treville e um Cardeal Richelieu com menos cabelos em pé...

    Concordei que a guerra deve ser evitada e que precisamos de uma missão secreta pra isso!! Vai no cunho do que a Anbel disse, uma missão diplomática... e porque não o Rochefort participar disso junto com Athos e Aramis, ele trabalha diretamente como Primeiro Ministro... é menos soldado que Athos e Aramis, já que Capitão (hierarquicamente superior - mesmo sendo de regimento diferente) e é o nº 1 do Cardeal... o Nial pode seguí-los os três... achei essa ideia muito boa... o palhação fazendo demasiadas trapalhadas e quase pondo em risco a missão...

    [i]Quando eu pensei na Carta do Athos, era isso aí embaixo que eu tinha em mente. Não era uma necessidade urgente pq os pais já teriam morrido, então nada podia ser feito a esse respeito... e de fato ele teve o tempo dos preparativos para a viagem longa... e ele andava triste, não se esqueçam...


    ...o que eu tinha imaginado pra essa carta, era talvez a triste notícia do falecimento dos seus pais, ou de apenas um deles, e da consequente recuperação de seus bens pois teriam sido deixados por eles ao nosso Athos.

    É que eu queria que a Aramis ficasse com ciúmes do Athos... e que os dois fossem se aproximando por meio do sofrimentos do Athos.. mas vejam, iam acabar ficando um tempo sem se ver, isso ia aumentar a saudade... talvez deixar o Athos uns 3 meses ausente..

    Acho que o Rochefort ainda terá que penar muito pra adquirir a confiança dos mosqueteiros.. é que mesmo tendo sido aliados na época do Máscara de Ferro, não se pode esquecer que ele quase matou o AThos de maneira covarde (com vários capagandas juntos) e tb que quis matar o D'Arty e Aramis quando ela estava ferida ao botar fogo no estábulo onde eles estavam escondidos... é sim...

    Mas queria ver um Rochefort muito amadurecido... e com inteligência aguçada e não o paspalho a serviço do Cardeal.... ele tem que estar a serviço dele, com sua fidelidade de sempre, mas claro que com um senso ético mais apurado não?! E talvez a missão conjunta o possa ensinar isso um pouco....

    Mas não podemos deixar de lado os nossos amigos Darty e Porthos.. se bem que o Darty agora será papai....

    É como tenho dito, o caminho que nossa fic tá tomando está muito bom... vamos nessa que é bom a beça!!

    Sigamos, companheiras!

    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Athos de La Fère em Qui Jul 29, 2010 3:26 pm

    Opa, esqueci que o Athos jamais deixaria Paris com a iminência de uma guerra... por isso é mesmo melhor que a Carta envolva algum parente metido com a Guerra.. isso implica em que ele tenha sabido antes da possível guerra.. antes do Darty, do Porthos e da própria Aramis... e isso o teria deixado triste tb... esconder dos amigos.... e o fato de haver guerra em breve, o mesmo tipo de preocupação da Aramis... a morte... perder a vida ou os amigos...
    avatar
    degen_aramis
    Mosqueteiro
    Mosqueteiro

    Número de Mensagens : 66
    Idade : 39
    Localização : coimbra
    Humor : gosto de rir
    Data de inscrição : 17/07/2010

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por degen_aramis em Qui Jul 29, 2010 6:10 pm

    Cap. Rochefort escreveu:Opa, esqueci que o Athos jamais deixaria Paris com a iminência de uma guerra... por isso é mesmo melhor que a Carta envolva algum parente metido com a Guerra.. isso implica em que ele tenha sabido antes da possível guerra.. antes do Darty, do Porthos e da própria Aramis... e isso o teria deixado triste tb... esconder dos amigos.... e o fato de haver guerra em breve, o mesmo tipo de preocupação da Aramis... a morte... perder a vida ou os amigos...

    anbel escreveu:Seria interessante ver o Athos e o Aramis juntos, especialmente porque já se falou atrás na possibilidade do Athos começar a ter um interesse pouco próprio pelo seu companheiro louro.
    Isto significa que teríamos aqui o mote para situações um pouco embaraçosas entre eles e só para tornar as coisas mais interessantes eu ainda me atreveria a colocar o Nial a seguir furiosamente esta dupla…porquê?

    Porque o jovem Nicholas Albert está cheio de ciúmes e não suporta ver a sua amada Renée a partir sozinha com aquele mosqueteiro moreno de ar galanteador. E é claro, como ele vai cego de ciúmes só faz asneiras e acaba por colocar em perigo o nosso querido casal Athos/Aramis.

    Neste caso D’Artagnan e Porthos seriam o reforço para tentar remediar as asneiras do Nial.


    olá, cá estou eu outra vez:

    agradeço as duas respostas das duas co-autoras, e assim já dá para eu não fugir demasiado ao que tinham em mente; espero que a terceira co-autora Lyrinne também concorde mais ou menos com estas informações/ideias... e ficaram lançados os "pózinhos no ar": a gravidez de Constance, os medos de Aramis, e a tristeza de Athos....
    mas vou pegar no novo capítulo, a par com a minha fanfic, e espero fazer jus às expectativas do pessoal daqui desta familia sanjushi... não posso é garantir que seja curtinho, mas poderei socorrer-me da moderadora anbel, que tb. "tem tinta corrente" nos seus capitulos, lol!

    até já, obrigado pelas dicas, e espero não decepcionar,

    a "espada".
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Qui Ago 05, 2010 6:10 pm

    Quando pensei na possibilidade de existir uma guerra no horizonte pretendi idealizar situações em que os nossos protagonistas participassem de forma heróica seguindo o espírito que faz parte do “Anime Sanjushi”.

    Acho bastante interessante a ideia de missões secretas recheadas de perigos e inúmeras peripécias…

    Não sei se o Rochefort poderá participar nisso porque ele é extremamente leal ao Cardeal Richelieu que não tem interesse em evitar esta guerra.
    Não nos podemos esquecer que ele é membro da Igreja Católica que nesta altura tinha todo o interesse em diminuir o poder dos protestantes.
    Mas isso não quer dizer que o Rochefort não vá evoluindo ao longo da história e não possa mudar a sua forma de encarar as coisas…

    Por outro lado, o próprio Rei Luís XIII também estava bastante entusiasmado com a ideia da guerra o que significa que também não teria grandes interesses em procurar evitá-la…afinal de contas é a unidade do seu Reino e do seu poder que estão em causa…

    Quanto a Tréville, estava a pensar num Capitão já cansado de conflitos e combates. Ele é um militar que participou em muitas batalhas e que sabe o que custa estar na linha da frente, o que o poderia motivar a querer evitar a guerra que está para vir…mesmo que isso possa significar ir contra a vontade do seu soberano… Neutral


    Em relação á carta, acho que deve ter um conteúdo simples e sem grandes intrigas…

    Seria possível Athos saber de coisas que ainda não eram do conhecimento do Rei e do Primeiro-ministro como a possível eminência duma guerra? Shocked

    E recebia uma carta a falar de conspirações, de traições e de conflitos e não dizia nada a ninguém, nem mesmo ao Capitão de Tréville?

    Acho que o nosso Athos nunca teria este tipo de atitude…


    Degen_Aramis escreveu:
    vou pegar no novo capítulo, a par com a minha fanfic, e espero fazer jus às expectativas do pessoal daqui desta familia sanjushi...
    Degen_Aramis, não te preocupes com esses pormenores Wink …o que é preciso é que escrevas o que quiseres desenvolvendo as ideias que te passam pela cabeça…

    Não te esqueças que tens por aqui um grupo de “críticos” com vontade de dizer mal de tudo… wahwah

    Bem…até nem somos assim tão más como isso Razz …e se houver alguma coisa que não esteja tão bem não hesitaremos em o dizer…


    Degen_Aramis escreveu:
    não posso é garantir que seja curtinho, mas poderei socorrer-me da moderadora anbel, que tb. "tem tinta corrente" nos seus capitulos,
    Não ligues a isso…escreve á tua vontade sem ligares ao tamanho do capítulo. Cool

    Como podes ver já existe um precedente para capítulos compridos…o meu…e se alguém te chamar á atenção podes sempre dizer que a culpa é minha… Razz


    Degen_Aramis escreveu:
    até já, obrigado pelas dicas, e espero não decepcionar,
    Não tens nada que agradecer…vai em frente… Wink
    avatar
    degen_aramis
    Mosqueteiro
    Mosqueteiro

    Número de Mensagens : 66
    Idade : 39
    Localização : coimbra
    Humor : gosto de rir
    Data de inscrição : 17/07/2010

    Fanfics

    Mensagem por degen_aramis em Sex Ago 06, 2010 5:48 pm

    Anbel escreveu:
    Não ligues a isso…escreve á tua vontade sem ligares ao tamanho do capítulo. Cool

    Como podes ver já existe um precedente para capítulos compridos…o meu…e se alguém te chamar á atenção podes sempre dizer que a culpa é minha… Razz

    olá, Anbel, até parece que ando a monopolizar a moderadora deste site...
    espero que o que anda a sair da minha pena á ser do agrado das co-autoras... estou a seguir o tal espírito do anime sanjushi, mas devo avisar já que a coisa no capítulo 8 vai aquecer... vai haver um turbilhão de eventos e talvez não aqueles que estejam à espera... só para verem, já mudei o capítulo 3 vezes, mas agora está quase perfeito... affraid com alegria, acção, início de intrigas, e final com dicas abertas, para a próxima poder pegar...

    uiuui, vamos lá ver se não me enforcam é por causa do tamanho - mas também teve que ser, porque quis levar os acontecimentos até um determinado ponto, e para isso a trama tinha que andar para a frente no tempo uns bons meses... se me faço entender, Razz Razz

    até breve,

    Natalia

    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Sex Ago 06, 2010 6:50 pm

    Degen_Aramis escreveu:
    olá, Anbel, até parece que ando a monopolizar a moderadora deste site...
    Ora essa…participar neste fórum é um prazer para mim e é bom ver que posso ajudar através das opiniões que dou…
    É bom sentir que somos úteis para alguma coisa…por isso podes “monopolizar-me” á vontade que eu não me importo… Cool

    Degen_Aramis escreveu:
    espero que o que anda a sair da minha pena á ser do agrado das co-autoras... estou a seguir o tal espírito do anime sanjushi,
    Ainda estamos á espera de ver o que vai sair daí… wahwah

    Degen_Aramis escreveu:
    mas devo avisar já que a coisa no capítulo 8 vai aquecer...
    É mesmo isso que nós queremos… lalala

    Degen_Aramis escreveu:
    vai haver um turbilhão de eventos e talvez não aqueles que estejam à espera... só para verem, já mudei o capítulo 3 vezes, mas agora está quase perfeito... affraid com alegria, acção, início de intrigas, e final com dicas abertas, para a próxima poder pegar...

    uiuui, vamos lá ver se não me enforcam é por causa do tamanho - mas também teve que ser, porque quis levar os acontecimentos até um determinado ponto, e para isso a trama tinha que andar para a frente no tempo uns bons meses... se me faço entender, Razz Razz


    O capítulo está quase perfeito??? Isso é o que nós queremos ver… Cool

    Quanto ao tamanho acho que já concluímos que isso não é problema…escreve aquilo que tiveres na vontade… Wink


    O que aqui me está a fazer alguma confusão é o facto de quereres avançar a acção alguns meses…não será um pouco cedo para dar um salto tão grande? Rolling Eyes

    É que me parece que ainda há muitas coisas que precisam de ser exploradas no momento presente e que talvez percam a sua eficácia se forem adiadas no tempo… Neutral

    Por exemplo, o relacionamento Aramis/Nial encontra-se num ponto bastante crítico…Como é que eles se vão entender depois do comportamento que ele teve ao entrar no quarto dela, mexer nas coisas dela e dar-lhe aquele beijo forçado? Uns meses depois possivelmente já não haverá nada para discutir…ou pelo menos a intensidade deste relacionamento esvai-se um pouco…

    E quanto á intriga política e possibilidade de guerra também acaba por ser o mesmo raciocínio…

    Não sei qual é a tua ideia sobre o tal turbilhão de eventos de que falas mas é possível que uns meses depois a guerra tenha mesmo começado e já não haja nada para evitar…


    É assim…ainda não me posso pronunciar sobre aquilo que desconheço mas pessoalmente gostaria de saborear o momento presente na fanfic tal como a reacção que Aramis vai ter depois daquele “confronto” com o Nial…como é que o Athos se comporta com a sua iminente partida de Paris e o turbilhão de sentimentos que o atingem principalmente em relação a Aramis…qual a ideia do Capitão para contrariar neste momento os ventos de guerra…etc…

    Mas vou esperar para ver quais são as tuas ideias concretas… e só depois é que me pronuncio a sério… wahwah
    avatar
    degen_aramis
    Mosqueteiro
    Mosqueteiro

    Número de Mensagens : 66
    Idade : 39
    Localização : coimbra
    Humor : gosto de rir
    Data de inscrição : 17/07/2010

    suspense no ar...

    Mensagem por degen_aramis em Dom Ago 08, 2010 10:50 pm

    anbel escreveu:
    O que aqui me está a fazer alguma confusão é o facto de quereres avançar a acção alguns meses…não será um pouco cedo para dar um salto tão grande? Rolling Eyes

    Já está tratado o assunto... e o capítulo está grandinho porque a acção salta para diante devagar... Razz

    anbel escreveu: É que me parece que ainda há muitas coisas que precisam de ser exploradas no momento presente e que talvez percam a sua eficácia se forem adiadas no tempo… Neutral
    Por exemplo, o relacionamento Aramis/Nial encontra-se num ponto bastante crítico…Como é que eles se vão entender depois do comportamento que ele teve ao entrar no quarto dela, mexer nas coisas dela e dar-lhe aquele beijo forçado? Uns meses depois possivelmente já não haverá nada para discutir…ou pelo menos a intensidade deste relacionamento esvai-se um pouco…

    Quando lerem, vão perceber que dei a volta a isso tudo...mantive a cronologia precisamente para incluir o desenrolar da relação entre estes dois...mas mais ainda não revelo Wink

    anbel escreveu:E quanto á intriga política e possibilidade de guerra também acaba por ser o mesmo raciocínio…

    A intriga política e possibilidade de guerra está incluida no desenrolar dos meus meses... vão aparecer os cabecilhas e conspiradores, as causas, e personagens surpresa... e mantive-me fiel à ideia que lançaste da guerra de LaRochelle, por causa dos Protestantes, mas claro que a minha ideia é evitá-la...

    anbel escreveu:Não sei qual é a tua ideia sobre o tal turbilhão de eventos de que falas mas é possível que uns meses depois a guerra tenha mesmo começado e já não haja nada para evitar…

    Oh, sim há muita coisa para evitar... descansem as co-autoras, que a minha intenção é pró-paz, e tentativA de evitar a guerra (seguindo o anime, e não a História real...mas se eu for escrever ainda mais, rebento com a escala do tamanho...). E as minhas desculpas, à Camilla e à Anbel - a guerra não iria ser uma guerra, mas sim um ataque controlado contra uma revolta, porque o Cardeal a quer a todo o custo, e quem iria entrar como personagem-chave aqui seria Rochefort, mas com uma reviravolta de carácter...no bom sentido... seria ele o soldado da luta, junto com os homens dele, mas com o envolvimento de Treville, ele salvar-lhe-ia a vida, e iria contra o Cardeal...mas isso ainda não escrevi, nem vou chegar lá tão longe... mas fica a minha ideia...


    anbel escreveu:É assim…ainda não me posso pronunciar sobre aquilo que desconheço mas pessoalmente gostaria de saborear o momento presente na fanfic tal como a reacção que Aramis vai ter depois daquele “confronto” com o Nial…como é que o Athos se comporta com a sua iminente partida de Paris e o turbilhão de sentimentos que o atingem principalmente em relação a Aramis…qual a ideia do Capitão para contrariar neste momento os ventos de guerra…etc…

    E poderás saborear o momento presente, que isso eu segurei logo de início; a relação entre estes dois terá uma reviravolta surpreendente...; em relação à partida de Athos, e também à famigerada carta, bom... essa sofreu uma alteração de trajectória, e foi parar a outro lugar, com outro intuito... e ele não foi sozinho...e a carta ficou na gaveta, Cool pelo menos por um tempo ficou, e ao ser revelada, irá ter um conteúdo surpreendente; turbilhão de sentimentos Athos - Aramis, esse vai nascendo ao longo destes tais meses em que a minha trama avança, e de formas subtis, mas diversificadas, e se calhar não como estão à espera...lol...acho que me vão matar... dei a volta a isto tudo...
    por último, o Capitão vai ser muito activo mesmo desde que teve a conversa com Aramis, e vai dar tudo por tudo para evitar a guerra... inclusivé mandar fazer investigações secretas à la Cardeal... eheheheh...

    E pronto, já revelei mais um bocadinho da coisa que está a sair da minha pena... agora, e depois das tuas dicas, ainda lhe vou fazer uns acrescentos, o que não vai melhorar o tamanho do documento... lulu
    E pelo andar da coisa, termino o capítulo sem final, e fico à espera que o leiam; depois, caso gostem, e não achassem monopolizador, eu enviava por PM as minhas ideias para continuação à próxima autora que lhe pegue, e depois fará o que bem entender com elas...

    anbel escreveu:Mas vou esperar para ver quais são as tuas ideias concretas… e só depois é que me pronuncio a sério… wahwah

    Sim, espero que com este meu testamento de respota já não estejas tão pé atrás com o avanço da trama uns meses... é que estava a pensar chegar ao ponto da Constance ter o bébé, e para isso são precisos 9 meses... mas se calhar já lá não chego, e fica essa dica para a próxima autora pegar... mas vou ver o que me traz a inspiração nestes próximos dias... tonto Calor

    Até já, wahwah
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Anbel em Seg Ago 09, 2010 8:10 am

    Degen_Aramis escreveu:
    descansem as co-autoras, que a minha intenção é pró-paz, e tentativA de evitar a guerra (seguindo o anime, e não a História real...mas se eu for escrever ainda mais, rebento com a escala do tamanho...). E as minhas desculpas, à Camilla e à Anbel - a guerra não iria ser uma guerra, mas sim um ataque controlado contra uma revolta, porque o Cardeal a quer a todo o custo, e quem iria entrar como personagem-chave aqui seria Rochefort, mas com uma reviravolta de carácter...no bom sentido... seria ele o soldado da luta, junto com os homens dele, mas com o envolvimento de Treville, ele salvar-lhe-ia a vida, e iria contra o Cardeal...mas isso ainda não escrevi, nem vou chegar lá tão longe... mas fica a minha ideia...
    Quando comecei a pensar que poderia introduzir no enredo desta fanfic a ideia do Cerco de La Rochelle não estava a idealizar uma situação de guerra generalizada ou prolongada mas sim o que acabou por ser um caso mais ou menos específico na História francesa e que até faz parte da intriga do próprio livro de Dumas.
    Achei que seria interessante debruçar-nos um pouco no que seria viver naquele ambiente que antecede durante alguns meses o início do Cerco de La Rochelle.

    Para nós que já estamos longe dessa situação, é fácil saber como é que as coisas se desenrolaram e qual é a cronologia dos factos mas imagino que na altura em que os eventos ocorrerem seria difícil saber até que ponto é que isto se poderia desenvolver.


    E quero dizer uma coisa em relação ao Cardeal…não é ele o único a querer esta guerra…
    Talvez o próprio Rei Luís XIII a quisesse ainda com mais força…É que este era um projecto que ele idealizava há muito tempo mas várias circunstâncias do seu reinado ainda não lhe tinham permitido lidar com este assunto.
    Em 1627 é que de facto a situação da França permite que se trate disto duma vez por todas.
    O Cardeal ainda não era Primeiro-ministro de França e já Luís XIII desejava acabar com a autonomia e privilégios concedidos aos protestantes no tempo de seu pai, Henrique IV.

    Só quero dizer que talvez seja ele a estar mais entusiasmado com a perspectiva do ataque iminente a La Rochelle. Rolling Eyes

    Degen_Aramis escreveu:
    E pelo andar da coisa, termino o capítulo sem final, e fico à espera que o leiam; depois, caso gostem, e não achassem monopolizador, eu enviava por PM as minhas ideias para continuação à próxima autora que lhe pegue, e depois fará o que bem entender com elas...
    Para já precisamos de ler o capítulo e só depois é que pensamos na continuação… lol!

    Degen_Aramis escreveu:
    Sim, espero que com este meu testamento de respota já não estejas tão pé atrás com o avanço da trama uns meses... é que estava a pensar chegar ao ponto da Constance ter o bébé, e para isso são precisos 9 meses... mas se calhar já lá não chego, e fica essa dica para a próxima autora pegar... mas vou ver o que me traz a inspiração nestes próximos dias...


    Digamos que ainda não estou totalmente convencida… wahwah nao

    Estamos á espera de ver esse teu capítulo e o que é que vai sair daí…

    Calculei logo que quisesses chegar á altura do nascimento do bebé mas na minha perspectiva isso é condicionar bastante o avanço do enredo…

    Além disso eu quero saber que voltas é que tencionas dar a tudo o que já ficou para trás…porque se a acção avançar demasiado para o meu gosto também posso dar origem a outra reviravolta inesperada… Twisted Evil

    Conteúdo patrocinado

    Re: Fic colectiva: AS COISAS MUDAM (somente comentários)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Nov 20, 2017 7:17 am