Sanjuushi Home Realm Forum

Um fórum para reunir todos os fãs de lingua portuguesa da série Sanjuushi, os 3 mosqueteiros, e da cultura japonesa!

Devido a motivos pessoais e profissionais a Administração do fórum encontra-se algo parada, bem como a publicação de novos posts, pede-se encarecidamente a todos os membros interessados para que ajudem neste período de hiato prolongado.

    A minha fanfic

    Compartilhe
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Sab Out 24, 2009 11:15 am

    Bem… parece que esta semana estiveste mesmo inspirada! Cool Dois capítulos em tão pouco tempo é muito bom!

    As coisas estão a evoluir a bom ritmo e já se começa a vislumbrar um pouco da intriga…Manson, só para variar um bocadinho, Razz está metido em mais uma conspiração, desta vez um tratado de aliança entre a Espanha e a Inglaterra. Quem diria que ele tinha capacidade para tal? Mas o que podemos ver é que tem…

    Quanto aos nossos amigos mosqueteiros também não se podem queixar muito pois pelos vistos conseguiram arranjar mais um aliado em Albert…ao saber a verdade sobre Charlotte ele poderá tomar as suas decisões livremente sem estar sob o domínio de Manson.

    De resto a aventura está mesmo a começar com a viagem para Inglaterra. Para já as coisas até nem correram muito mal pois os quatro mosqueteiros conseguiram chegar a Calais sem qualquer percalço ao contrário da outra viagem que foi bastante mais atribulada.

    Bem, vamos então esperar pela chegada a Londres.

    Bom trabalho! Very Happy
    avatar
    Fraulein Andreia MC
    Capitão dos Mosqueteiros
    Capitão dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 544
    Idade : 30
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 06/05/2009

    Fanfics

    Mensagem por Fraulein Andreia MC em Ter Nov 03, 2009 7:32 am

    Bonjour! Como vão vocês?
    Aqui vai mais um capítulo.

    VII - Em Londres: Verdade.

    Kitty tinha razão: Estava mesmo mau tempo em Inglaterra. O porto de Dover mal se via com o denso nevoeiro. Finalmente estavam em solo Inglês. Naquele tempo, Inglaterra era governada por Carlos I, da dinastia Stuart, casado com Henriqueta Maria de França, irmã de Luis XIII, a quem os mosqueteiros serviam e davam as próprias vidas. Havia um clima de grande tensão entre o monarca Inglês e os parlamentares.
    O que os mosqueteiros não sabiam era que alguém os esperava: Mercedes, Ramirez e restante grupo já desconfiavam que alguém iria atrapalhar os seus planos.

    E Mercedes já tinha uma ideia...

    Like a Star @ heaven

    - Bem, rapaziada, chegámos a Inglaterra. - Anunciou Porthos. - Por onde começamos?
    - Por procurá-los. Mas vai ser dificil. A esta hora já devem estar a caminho de Londres. - Calculou Athos.
    - Olá. - Cumprimentou uma jovem mulher que guiava uma carroça. - Quereis ir para Londres.
    - Bem, sim.
    - Eu levo-vos lá.
    E assim seguiram pelos campos verdes e cottages tipicos ingleses. D'artagnan sentiu algo mexer-se no saco que trazia. Qual não foi a sua surpresa quando viu sair um pequeno gato cinzento de pelo listrado que lhe miava alegremente.
    - Que fazes aqui, bichano? - D'artagnan pegou no animal. - Espera aí, tu não és o gato que anda sempre a seguir a Kitty por todo o lado?
    - Aposto que foi ela que o enviou. - Comentou Porthos. - A sério. A rapariga está sempre a fazer-te olhinhos.
    - Que disparate, Porthos! A Kitty não é dessas! Não levantes falsos testemunhos!
    - Pois...Pois...
    - Além disso, duas palavras: Casamento e Constance.
    - Assim é que é! Apoiado! - Aplaudiu Aramis.
    Mas algo não estava bem. Aquele não era o caminho para Londres.
    - Londres não é por aí.
    - Eu sei. - Disse a mulher.
    Nisto, um grupo de seis homens apareceram, aproximando-se deles e não planeavam nada de bom.
    - Permitam-me que vos apresente: Ramirez, leal servidor de Sua Excelência, o primeiro ministro de Espanha. Eu sou Mercedes, ao vosso serviço.
    - Bruxa do inferno! - Resmungou Porthos. - São eles! Caímos numa cilada!
    - E vamos sair dela. - Disse Athos, já de espada em punho, como os outros companheiros.
    - Ah, esqueci-me de vos dizer: Ramirez e os outros são só os melhores espadachins de toda a Espanha. - Disse Mercedes, rindo com ar descarado.
    - Querida Mercedes, quando és boa, és mesmo muito boa.
    - Mas quando sou má, sou ainda melhor. Rapazes...
    Enfrentar Ramirez, que já derrubara D'artagnan instantaneamente, e os seus homens, não foi tarefa fácil. Mercedes não estava a brincar quando disse que eles eram excelentes espadachins. A espanhola aproveitou a confusão para fugir com o tratado. Não sem Aramis lhe dar luta. A muito custo conseguiu tirar-lhe o documento. até que sentiu uma dor no braço. Mercedes tinha-a ferido com um punhal.
    Os seus amigos mosqueteiros lá conseguiram livrar-se dos restantes homens, que entretanto escaparam.
    - Aramis, estás bem? - Athos amparou-a, enquanto ela segurava o braço.
    - Eu estou bem. Não te preocupes comigo. Bolas, eles conseguiram fugir com o tratado.
    - Não me parece. - Disse D'artagnan olhando para o gato que trazia o documento pela boca. - Lindo gatinho.
    - Aramis, tu estás magoado. Felizmente, Londres é perto daqui. O melhor é irmos já para lá, e assim, tratamos de ti.
    - O Athos tem razão. - Declarou D'artagnan.
    Londres era quase tão grande quanto Paris. Por isso, não tiveram problemas em encontrar um sitio onde Aramis pudesse ser tratada. Uma senhora, dona de uma loja de tecidos, ofecereu-se para os ajudar. Athos tinha rasgado um bocado da manga para estancar o sangue.
    - Obrigada, Athos. E obrigada, minha senhora.
    - De nada.
    Naquela casa, também vivia uma menina de uns oito anos, de cabelos negros, que os olhava com timidez.
    - Esta é a Meg. - Apresentou a senhora. - É filha de uma amiga minha que, infelizmente, faleceu juntamente com o marido num acidente. A coitadinha não fala uma palavra desde então. Eu e o meu marido ficámos com ela. No entanto...ele foi preso.
    - Preso?
    - Sim, por ordem do Star Chamber.
    - A senhora não tem uma filha chamada Kitty? - Perguntou Athos.
    - Sim. Quero dizer, ela chama-se Katherine, mas nós tratamo-la pelo diminuítivo. Também quer dizer "gatinho" em Inglês. O Richard, o meu filho mais velho, que foi com ela para França, achou graça a isso e assim ficou. - Suspirou. - Também sinto a falta deles. O meu marido lá está. Vai-se aguentando. Mas por quanto tempo?
    - A consorte do rei Carlos não é a princesa Henriqueta? - Inquiriu Aramis.
    - É, sim. Porquê?
    - Eu acho que já sei como resolver a situação do seu marido. Trataremos disso mais tarde, quando regressarmos a França.
    - Deixa-me adivinhar: Vais falar com o Treville. O Treville fala com o rei. O rei fala com a irmã. E a irmã fala com o marido. Lindo! Fantastico! E achas que vai isso vai resolver as coisas?
    - Não custa nada tentar, Porthos.
    - Está a chover. Talvez seja melhor vocês ficarem por aqui e amanhã seguem viagem.
    - Não queremos incomodar, senhora Elliot. - Disse Athos.
    - Não incomodam nada. Fiquem à vontade. Eu vou preparar o jantar.
    - Pobre mulher. - Disse Porthos quando ela saiu. - Não obstante, depois disto tudo, ainda continua cheia de força.
    - É verdade. Deve ser dificil. Quando aqueles que amamos sofrem... - Aramis olhou discretamente pra o seu retrato, a unica recordação material que tinha de François. - ...E nós não podemos fazer nada...É complicado.
    - Quem é essa?- Porthos reparou no retrato.
    - Sou eu. - Respondeu Aramis, tremendo dos pés à cabeça e olhando para D'artagnan, que lhe tentava transmitir coragem, enquanto Athos e Porthos a fitavam atónito e sem saber o que dizer. - Alguma vez tiveste um segredo que não pudesses contar nem ao teu melhor amigo? O meu segredo é este. Eu sou uma mulher.

    Like a Star @ heaven

    Ui ui ui! A Aramis/Renée revelou o segredo. E agora? Bem, esperem para ver. LOL

    Ah, uma pequena nota: Cottages são aquelas casas de madeira tipicas do Reino Unido. São muito comuns na Irlanda e zonas rurais da Grã-Bretanha.


    Última edição por Fraulein Andreia MC em Qui Nov 12, 2009 6:42 am, editado 3 vez(es)
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Athos de La Fère em Ter Nov 03, 2009 10:17 am

    MAS MENINA!! Está ficando melhor... melhor e melhor!!
    Que ótima escritora você é!

    Muito bom!! Cenas de ação e agora o drama de Aramis!!

    Uhuuu!! Adorei!! Escreva mais! Escreva mais!!
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Ter Nov 03, 2009 1:58 pm

    Very Happy Very good! I did love it Very Happy
    Só posso dizer mesmo é gambate e continua a historia aos poucos vais revelando... realmente o que dirá Athos e Porthos? Uiiiiiiii! Very Happy
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Sex Nov 06, 2009 1:04 pm

    E a história lá vai prosseguindo a bom ritmo… Very Happy

    É interessante ver que ao contrário do que acontece em França as coisas em Inglaterra começam a complicar-se.

    Depois de uma viagem entre Paris e Calais sem qualquer tipo de incidente, as coisas já são diferentes em solo inglês. Logo ao chegarem eles caem praticamente de imediato numa emboscada. Pergunto-me se eles não facilitam muito as coisas com o comportamento que têm. Afinal parece que acham normal aparecer-lhes uma mulher pela frente disposta a mostrar-lhes o caminho para Londres Suspect … Como é que ela poderia saber que era esse o destino deles?

    E outra coisa que também me faz pensar um bocadinho é o seguinte: uma mulher chamada Mercedes e a trabalhar para Sua Excelência o Primeiro-Ministro espanhol não terá uma aparência e uma pronúncia muito pouco britânicas?

    Parece-me que estes nossos amigos mosqueteiros são um bocadinho desleixados e ingénuos ao caírem numa armadilha tão rudimentar! Pergunto-me onde é que está a tão famosa perspicácia do Athos… será que ainda está atordoado pela viagem? Ou será que é o tempo frio de Inglaterra que não lhe permite ver que vão a caminho de uma armadilha? E por outro lado, D’Artagnan não deveria já ter uma noção do percurso até Londres? É que ele já fez este trajecto antes e penso que nessa altura não teve qualquer tipo de ajuda… Rolling Eyes


    Numa outra perspectiva, gosto do toque do gatinho cat … Ele é bem espertinho para conseguir fazer uma viagem tão longa sem ser detectado… e no final até acaba por ter uma grande utilidade… Ainda bem.

    Para finalizar este capítulo, temos um Aramis que de repente e de um momento para o outro decide revelar o seu grande segredo aos amigos. É uma ideia interessantes embora pessoalmente eu seja mais adepta das descobertas casuais ou por intermédio de terceiros. Acho-as mais interessantes e mais emocionantes… e na minha perspectiva mais adequadas á personalidade do Aramis mas isto não quer dizer que não se possa seguir uma outra linha de pensamento…afinal estamos no domínio das fanfictions que é um espaço dedicado a dar largas á imaginação.

    Como já disse antes, neste aspecto não deve haver limites á fantasia e tudo deve ser possível…

    Vamos então aguardar para ver o que se segue… Very Happy
    avatar
    Fraulein Andreia MC
    Capitão dos Mosqueteiros
    Capitão dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 544
    Idade : 30
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 06/05/2009

    As fanfics

    Mensagem por Fraulein Andreia MC em Qui Nov 12, 2009 7:38 am

    Mais um capítulo.

    VIII - Tempestade e amizade

    - Tu és o QUÊ?!
    - Uma mulher, Porthos.
    - Mas como? Como? - Porthos ainda mal podia acreditar nos seus ouvidos. - Queres dizer que fingiste que eras um homem durante este tempo todo?
    - Oh, Porthos, eu sei que vos enganei. E ninguém lamenta mais do que eu. - Disse Aramis com voz fragil. - Eu tive os meus motivos.
    - Quais, por exemplo? Que não tinhas mais nada que fazer? - Zombou Porthos.
    - Porthos, Tu não sabes a história toda! - Interveio D'artagnan.
    - Tu sabias disto?
    - Sabia. - Admitiu D'artagnan. - A Renée contou-me.
    - Ainda mais essa! - Resmungou Porthos. - Enganaram-nos os dois.
    - Julgas que isto foi facil para mim? - Exortou Aramis. - Não foi! Disso podes ter a certeza! Sabes porque fiz isto? Sabes? Foi por François, o meu noivo, que foi assassinado pelo Mason! Foi ele que me ensinou a arte da espada. E ensinou-me bem! O Treville não me deixou entrar nos mosqueteiros só por causa dos meus lindos olhos. Não imaginas o que é perder a pessoas que mais amas da maneira mais horrenda, teres de fingir ser alguém que não és, até mesmo para os teus amigos!
    - Mesmo assim devias ter-nos contado. - Disse Athos. - Eu compreendo as tuas razões, mas ao menos podias ter falado connosco. É apenas isso que lamento: O facto de não teres confiado em nós.
    Aquilo fora como um murro no estômago de Renée. Mais valia que Athos tivesse gritado com ela. Em vez disso, via-lha a desilusão no seu rosto, o que era algo que ela não suportava.
    - Pois eu não compreendo. Ela escondeu que era uma mulher. Uma mulher! A nós, que fomos amigos...dela durante seis anos! Não esperava isto. Muito menos de vocês os dois.
    - Calma aí, Porthos!
    - Calma aí, o tanas! Tu sabias disto e não disseste nada!
    - Porque eu lhe pedi! - Defendeu aramis.
    - Não disse nada porque o segredo não era meu. - Disse D'artagnan já sem paciência. - A Renée pode ser uma mulher, mas ela bate-se tão bem como qualquer homem ou até melhor! Então e tudo aquilo que passámos juntos? Ela não estava lá? Ao nosso lado?
    - E daí? Os defeitos superam qualquer virtude!
    - Porthos!
    - Já agora, podias aproveitar que és uma mulher e falar com o Treville acerca dos mosqueteiros. Pode ser que ele te arranje qualquer coisa nas limpezas.
    Aramis fez um enorme esforço para não chorar
    - Porthos, isso era excusado! - Admoestou-o D'artagnan.
    - Tu és quem menos devia falar! Só trazes problemas!
    - Agora vingas-te em mim?!
    - Rapazes, parem com isso! - Ordenou Athos.
    - Tu sabias que ela era uma mulher! Caímos numa estupida armadilha! A Renée, Aramis ou lá como ela realmente se chama, que nos enganou, ficou ferida! E não conseguimos apanhar aqueles palhaços!
    - Temos o tratado. E eu avisei, não avisei?
    - D'artagnan! Porthos!
    - Mas foi tarde demais! Temos pena!
    - CHEGA! - Os dois calaram-se assim que Athos levantou a voz. - O que nos aconteceu já foi mau o suficiente. Amanhã falamos com calma. E não quero mais discussões, ouviram?
    - Muito bem. - Porthos revantou-se e dirigiu-se para o quarto. - É melhor ficar por aqui antes que eu diga alguma coisa da qual me vá arrepender!
    Sem saber o que dizer, D'artagnan e Athos permaneceram na sala, enquanto a chuva caía copiosamente e o vento soprava com força.
    - Que dia!
    - Bem podes dize-lo! - Anuiu Athos. - Eu vou falar com a Renée. Sempre soube que havia qualquer coisa de estranho no..."Aramis". Mas isto? Nunca me passou pela cabeça!
    - Vai, Athos.
    O gatinho que os seguia durante a viagem subiu para o colo de D'artagnan como se o quisesse consolar.
    - Isto está muito complicado, amiguinho. - Desabafou ele enquanto lhe fazia festas.
    - Então? Eles não vêm jantar? - Disse a senhora Elliot trazendo a comida para a mesa e estranhado não ver os outros na sala.
    - Eu acho com tudo o que aconteceu, perderam o apetite. - Lamentou D’artagnan. O gatinho fugiu do colo de D'artagnan pois Meg andava atrás dele para brincar. - Será que isto pode ficar pior?
    - Então, então! Tão jovem e já a perder a esperança? Para isso estou cá eu! - Disse a senhora Eliott olhando para a janela com ar triste. - Sabes, filho, por maiores que sejam as dificuldades, não nos podemos deixar abater. Anima-te, tudo se resolverá. Bem, se não querem comer, ao menos guardem para amanhã. A vossa viagem até França, pelos vistos, vai ser muito longa.

    Like a Star @ heaven

    Athos bateu à porta do quarto de Renée. Ouvia-se alguns soluços da parte de dentro.
    - Podes entrar. A porta está aberta.
    Aramis ainda tentou disfarçar, no entanto Athos reparou logo que ela estivera a chorar.
    - Como está o teu braço?
    - Como se isso te importasse…
    - Achas porventura que se não me importasse eu estaria aqui? - Perguntou Athos.
    - Acho que não. - Disse Renée esboçando um meio sorriso. - Aposto que estás zangado comigo, não estás?
    - Zangado? Nem por isso. Surpreendido? Muito. - Admitiu Athos. - E eu que achava que te conhecia. Mas tu poderias ter-nos contado, Renée. Será que não somos teus amigos o suficiente para não confiares em nós? Como pudemos chegar a este ponto?
    - Não digas isso, Athos! Vocês são os meus melhores amigos. Os melhores e os mais verdadeiros que alguma vez conheci. - Garantiu Aramis. - Não vos contei por isso mesmo. Não queria que isto acontecesse.
    - Nem eu. - Disse Athos. -
    - Athos, vocês confiaram no Aramis. Será que podem confiar na Renée? - Perguntou Aramis.
    - Porque não? “O que há num nome? Uma rosa, mesmo tendo outro nome, cheiraria igualmente bem.” Continuas a ser uma pessoa corajosa.
    - Isso é do Shakespeare.
    - Não sou propriamente eloquente.
    - Isso dizes tu. - Disse Renée com um bocejo, já cansada de tantas emoções até finalmente adormecer.
    - Boa noite, Renée. - Disse Athos. - Depois do que sofreste, mereces pelo menos ter sonhos felizes. – E saiu, deixando-a dormir.

    Like a Star @ heaven

    Amanhecera. A chuva tinha parado. Apesar disso, entre os mosqueteiros, o clima ainda estava um pouco pesado.
    - Ei, mosqueteiro de saias! Já estás pronta?
    - Porthos, eu nem te vou responder! - Retorquiu Renée.
    - Despacha-te! Vamos embora!
    - Senhora Elliot, agradecemos-vos muito. - Disse D'artagnan.
    - De nada. desejo-vos uma boa viagem e tenham cuidado. - Disse a simpática senhora. - A Meg também quer se despedir de vocês.
    - Adeus, Meg. - Disse D'artagnan. - Um dia voltamos cá e eu trago o gatinho para brincar contigo, está bem?
    A pequena fez um sinal afirmativo com a cabeça.

    Like a Star @ heaven

    Missão cumprida, os quatro puseram-se a caminho do porto de Dover. D'artagnan já nem sabia quem estava mais zangado: Renée ou Porthos. Ambos seguiam calados e com má cara. Foi D'artagnan quem quebrou o gelo.
    - Muito bem, quem é o primeiro?
    - A quê? - Inquiriu Porthos com desdém.
    - A falar! Ou vamos ficar amuados o tempo todo?
    - Por mim podes começar tu. Eu não tenho nada a dizer.
    - Pois eu tenho. A Renée continua a ser uma boa amiga. Tem tanta coragem como nós todos juntos. E tu Porthos, também estás sempre lá para o que der e vier. Não somos os quatro inseparáveis? Não se lembram quando nos conhecemos?
    - Ah, sim. O "duelo" que tu provocaste.
    - E aquilo que jurámos, Porthos? As espadas? O que fizeram por mim? Um por todos e todos por um? - Lembrou D'artagnan que, por muito anos que vivesse, nunca esqueceria esse dia.
    - E assim vai continuar. Para sempre. Não vai?
    - Para sempre, Athos. - Declarou Aramis. - Acho que deves um pedido de desculpas, Porthos.
    - Sim. Desculpa. - Disse o matulão contrariado.
    - E desculpa eu também. Obrigado, meu amigo grandalhão. - Disse Aramis, dando-lhe um grande abraço.
    - Calma aí com os abraços! Eu ainda estou zangado contigo!
    - Pois, pois...
    Os quatro riram-se e seguiram viagem, prontos para outra. Porém, de uma coisa eles estavam certos: Mason, Ramirez, Mercedes e companhia não iriam desistir assim tão facilmente.

    E pronto. Aqui está. Bem, depois da tempestade vem sempre a bonança, não é? Prontos para o próximo?


    Última edição por Fraulein Andreia MC em Sex Mar 11, 2011 9:38 am, editado 6 vez(es)
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Athos de La Fère em Qui Nov 12, 2009 8:46 am

    Sim... onde está???
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Qui Nov 12, 2009 2:03 pm

    A Camila tá com a pressa LOL! Very Happy

    Aqui a nossa Fraulein deu-nos uma boa reacção de como os outros dois teriam reagir à noticia do "nosso" Aramis ser uma menina! De facto sempre imaginei o Porthos assim muito danado com o facto! Wink
    Mas será que de facto irá tudo ser da mesma?!
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Athos de La Fère em Qui Nov 12, 2009 3:08 pm

    Ah vai sim!! O Porthos vai amolecer!! E o Athos... que fofo!! Sempre um doce de pessoa!! Só ficou magoadinho bem pouquinho.. mas entendeu a moça!!
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Dom Nov 15, 2009 9:40 am

    E cá temos as reacções do Athos e do Porthos… Very Happy

    Se por um lado temos um Athos calmo e conciliador que consegue entender alguns dos comportamentos mais bizarros do Aramis temos do outro lado um Porthos verdadeiramente irritado e nalguns pontos até um bocadinho inconveniente nos comentários que faz. Neutral No fundo isto são apenas algumas possibilidades de como eles poderiam reagir ao conhecerem o grande segredo do Aramis.

    Pessoalmente por vezes pergunto-me se o Athos conseguiria ser assim tão compreensivo ao ficar ao corrente da verdade mas isso é algo que vai ficar ao critério da imaginação e dos vários caminho que quisermos seguir porque no fundo as reacções dos demais também vão depender das circunstâncias em que conhecerem a verdade. Por exemplo se fosse numa situação extrema de guerra ou confronto será que teriam tempo para ficar aborrecidos? Se para além das circunstâncias que já conhecemos houvesse ainda outras que levassem Aramis a querer continuar a esconder a sua verdadeira identidade de Renée? E se tudo isso viesse ao de cima num momento de grande dramatismo? Sem me querer alongar demasiado neste aspecto o que quero dizer é que podemos considerar várias possibilidades para os outros membros do grupo ficarem a saber a verdade… Cool


    Quanto á outra questão que é colocada sobre se tudo vai ficar na mesma, pessoalmente sempre achei que a partir do momento em que os outros soubessem que o Aramis é uma rapariga que as coisas mudariam um bocadinho nem que seja de forma inconsciente mas isto é apenas a minha maneira de ver as coisas… Rolling Eyes
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Athos de La Fère em Dom Nov 15, 2009 11:40 am

    Estou louca pra saber se o Athos gosta dela!! E se o coração da René pertence somente ao François! Não tem um espacinho para o Athos? Sim porque histórias como a de Fraulein sempre tem uma pitada de romance!!! Smile
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Dom Nov 15, 2009 1:30 pm

    Realmente Camilla focas aqui um tema bastante interessante, ou seja a possibilidade de haver um relacionamento amoroso I love you entre o Aramis e o Athos. Quando vejo a série ou mesmo o filme fico sempre com a sensação que esta história não tem uma conclusão porque a Renée fica sempre sozinha e acho que esta situação é injusta Mad especialmente quando vejo que o D’Artagnan e a Constance têm um final feliz ao contrário do que acontece no livro original de Dumas. Sempre achei que o Aramis da série merecia algo mais do que a vingança sobre Manson e porque não um novo amor? Quando penso nisso acho que só há dois candidatos possíveis para ela… ou o Athos ou o François!!! Razz

    É claro que o François só poderia ser uma possibilidade no caso de sobreviver ao ataque dos bandidos que raptam o príncipe mas porque não? Pelo menos na minha imaginação até consigo idealizar algumas situações em que François não morre e acaba por aparecer mais tarde mas é claro que isto é a minha maneira muito pessoal de ver as coisas porque não sei se todas as pessoas conseguiriam aceitar a possibilidade de um François que acaba por reaparecer mais tarde na história...


    Quanto ao Athos sempre achei que ele era um excelente candidato para ter um relacionamento amoroso com o Aramis mas para mim isso não é de um momento para o outro. Neste aspecto sou um bocadinho maldosa e gosto de os fazer sofrer um bocadinho hehehehe. Twisted Evil

    O que quero dizer é que gosto de ver um Aramis cheio de dúvidas que se debate entre a lealdade para com a memória do falecido noivo ou a possibilidade de abrir o seu coração para um novo amor.
    Por outro lado também gosto da ideia de ver um Athos indeciso, hesitante sem saber se se pode apaixonar ou não por um companheiro de armas, mesmo que esse companheiro seja uma mulher, Razz e a lutar com os seus sentimentos até á altura em que acaba por ceder ao seu coração… I love you

    Tenho que confessar que gosto de os ver percorrer um longo caminho antes de acabarem por reconhecer os verdadeiros sentimentos que nutrem um pelo outro…
    O que é que posso dizer? Acho que no fim isso vai dar mais força ao seu amor… Cool
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Dom Nov 15, 2009 2:57 pm

    É engraçado que todos falam de uma relação Athos/Aramis, mas sabem que até já me passou cá pela minha tóla maluca arranjar antes um lugar para o bom do Porthos! Por baixo daquele "Bulldozer" está um coração nobre e bom... verdade que ele iria ficar danado de morte com a nossa menina ao inicio e também acredito que não seria de o dia para a noite que ele (e até o Athos) a iriam "perdoar" por não ter confiado a 100% neles os dois, afinal eram os maiores amigos do mundo, "irmãos" de armas, seria uma verdadeira traição à jura de amizade sincera que tinham!

    A descoberta do facto de Aramis ser uma mulher poderia causar bastantes distúrbios entre os dois amigos (Athos\Porthos) e vendo a perspectiva da época por muito corajosa e altruísta que Aramis fosse aos olhos dos outros dois passaria a ser a mais fraca do grupo só pelo facto de ser uma mulher, naquela época uma mulher automaticamente tinha um estatuto inferior! Levaria o seu tempo a voltarem a aceita-la como dantes e a verem-na como "um" dos rapazes!
    Talvez o guardar do segredo fosse a forma de Aramis salvaguardar o seu estatuto de igual entre os dois amigos, no fundo ela sabia as consequências dessa revelação, por isso evitou sempre dizê-lo, (lolololol até parece que estou a falar de algo real lololololol)!

    Acredito que iriam eventualmente aceita-la como Renée, como aceitaram-na como Aramis... mas e se Athos e Porthos após a aceitarem começassem ambos a desenvolver sentimentos diferentes da amizade?!

    (Desculpa Fraulein estes devaneios no meio do tópico da tua fic)

    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Seg Nov 16, 2009 9:15 am

    Bem, quem deu origem a todos estes devaneios foi a Camilla…ela é que começou a falar do assunto hehehe. Razz

    Agora posso dizer uma coisa Lyrrinne…as tuas ideias não são mais extravagantes do que as minhas. Tu é que não imaginas tudo o que já me passou pela cabeça…Por vezes algumas das ideias que tenho são de deixar os olhos esbugalhados… Shocked


    Por exemplo a ideia que apresentas de um relacionamento entre o Aramis e o Porthos também já me tinha passado pela cabeça mas sinceramente não os consigo ver nesses termos. Quando comecei a idealizar essa possibilidade cheguei à conclusão que as personalidades deles são muito diferentes para se poderem complementar como par amoroso. Aliás quando pensei nisso com mais seriedade até tive uma ideia, talvez até mais maluca do que as tuas porque comecei a pensar que o Porthos e o Aramis poderiam ser na verdade…irmãos…Embarassed Pois é, a minha imaginação começou a voar e acabei por aterrar num universo alternativo em que estas duas personagens podiam ter um parentesco entre elas. Será que alguém já tinha colocado esta possibilidade? Rolling Eyes

    A verdade é que não consigo ver o Porthos como uma alternativa amorosa para o Aramis porque me parece que ele é demasiado exuberante para a personalidade dela. Também não sei se ele conseguiria ter paciência para lidar com as dúvidas e incertezas de um Aramis ainda bastante ligado às recordações do seu falecido noivo...

    Sempre me pareceu que o Porthos tem um carácter mais próximo de um protector por vezes quase como se fosse o irmão mais velho que tenta velar pela segurança dos demais. Pelo menos é assim que eu o vejo… Rolling Eyes


    Aponto mais para um relacionamento Athos/Aramis porque sempre me pareceu que em termos de personalidade e carácter eles estão bastante próximos já para não falar da classe social e da educação que também me parece ser muito semelhante.

    Um outro factor que também gostava de apontar para justificar uma relação amorosa entre os dois é este… acho que o Athos tem muitas semelhanças com o François não só em termos físicos mas também em termos de educação e de personalidade e é por isso que me parece que o Athos e o Aramis acabam por ser um par bastante compatível. Alias se quisermos avançar também com a possibilidade de o Athos ter tido um desgosto amoroso no passado talvez o Aramis acabe por ser a solução ideal para lhe provar que o amor não significa só tristezas e desilusões…

    Parece-me é que o Porthos poderia ter aqui um outro papel… talvez de Cupido I love you ao ver um Athos e Aramis que se amam mas que não têm coragem para avançar. Penso que neste caso ele poderia ver o óbvio e dar um pequeno empurrão aos amigos…


    Mas é claro, para se chegar a esta fase ainda é preciso “engolir” esta descoberta…o que pode não ser muito fácil tanto para o Athos como para o Porthos e mesmo para o próprio Aramis. Acho que as coisas nunca mais serão as mesmas entre eles por muito que se esforcem nesse sentido. Saber que o Aramis é mulher vai leva-los a olhar para ela de uma forma um bocadinho mais protectora mesmo que conscientemente eles se queiram convencer que ela é igual a eles.
    Por outro lado consigo perceber muito bem o porquê do Aramis continuar a manter o segredo eternamente. No fundo porque é que ela iria revelar a sua verdadeira natureza aos outros sabendo que isso iria alterar todo o relacionamento entre eles? Enquanto os outros pensarem que ela é um homem como eles vão tratá-la de igual para igual mas a partir do momento em que descobrem a verdade isso acaba por se alterar um bocadinho mesmo que todos se esforcem no sentido contrário.


    Bem…com isto tudo já nos estamos a afastar do tema deste tópico. Se quisermos continuar a desenvolver este assunto se calhar deveríamos procurar um outro sítio mais adequado… Razz

    Realmente não queremos atrair a ira da Fraulein sobre nós…
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Seg Nov 16, 2009 11:40 am

    LOL tens razão Anbel no que diz respeito a estarmos a afastar do tópico, podemos discutir isto na secção de Realidades Alternativas, onde a maluqueira é permitida! LOL
    Mas, off record continuo a pensar que fazer um Porthos\Aramis seria um desafio engraçado LOL
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Seg Nov 16, 2009 1:34 pm

    Pois é Lyrrinne, parece que já andamos a divagar demasiado… O melhor é mesmo levar toda esta “loucura” para outro sítio mais apropriado...

    No domínio da imaginação tudo é permitido e podemos arranjar mesmo os “casais” mais insólitos. No fundo tudo vai depender no fim da maneira como conseguimos desenvolver e apresentar as nossas ideias. Cool

    A possibilidade de um casal Porthos/Aramis também é interessante mas não sei se no final conseguiriam ficar juntos. Aliás eles até poderiam andar ali no sim/não e no fim chegarem à conclusão de que deveriam ficar apenas como amigos (isto também é válido para o casal Athos/Aramis). É que também não desisto por completo da ideia do regresso do noivo François… Rolling Eyes

    Acho que também gostaria de explorar um bocadinho a possibilidade de um universo alternativo em que o Porthos fosse na realidade o irmão mais velho “do” Aramis e que tivesse que lidar com uma irmã mais nova que não se submete facilmente às normas sociais e familiares vigentes na época. Wink

    Mas vou ficar por aqui porque já me estou a dispersar demasiado e já concluímos que este não é o tópico das “maluqueiras”! Razz
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Seg Nov 16, 2009 4:56 pm



    Razz oh que até ficam giros!
    E mais assuntos falaremos na outra secçao! Very Happy
    avatar
    Fraulein Andreia MC
    Capitão dos Mosqueteiros
    Capitão dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 544
    Idade : 30
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 06/05/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Fraulein Andreia MC em Ter Nov 17, 2009 5:08 am

    Divagar? No problem!
    Oooooooooooooh! Que fofinho eles juntos! LOL Mas sinceramente, não estou a ver o Porthos/Aramis. Acho que ele é mais do género gozar a vida, se é que me entendem. Eu voto no Athos ou num possivel regresso do François, mas falamos disso depois...
    O proximo capítulo ainda está para chegar. Aguardem!
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Qua Nov 18, 2009 7:44 am

    Bem parece que a Fraulein até nem se importou muito com estes devaneios! Ainda bem… Razz

    Agora quanto ao desenho que a Lyrrinne aqui colocou realmente temos que reconhecer que eles até ficam giros juntos mas sinceramente não vejo aí nenhum sinal de paixão. Parece-me sim que existe uma relação de grande cumplicidade e de amizade mas não de amor.

    Mas o melhor é mudarmo-nos para a secção adequada onde quem sabe até se pode fazer uma votação para definir quais são as melhores possibilidades de casais…Que tal? Very Happy
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Qua Nov 18, 2009 8:00 am

    Por mim estás à vontade miga! Wink
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Qua Nov 18, 2009 8:25 am

    Então é um assunto a considerar! Very Happy

    Quem será o candidato mais adequado para preencher o coração I love you do nosso Aramis?

    Pode-se fazer uma votação para ver quem é que tem mais possibilidades e saber qual é a opinião dos outros apreciadores da série! Cool
    avatar
    Athos de La Fère
    General dos Mosqueteiros
    General dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 1468
    Idade : 37
    Localização : São Paulo - SP / Brasil
    Humor : Instável
    Data de inscrição : 16/09/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Athos de La Fère em Qui Nov 19, 2009 12:28 pm

    Geeeeeeeeeeeeeeente! Vejo que vocês andaram pensando em muuuuuuuuuuuuuita coisa na minha ausência... hahajha perdi uma bocado de questões interessantes e apontamentos intrigantes...
    A Volta do Noivo Perdido;
    Novo Amor de Aramis;
    Porthos ou Athos?;
    Uau! Quantos capítulos a parte podem surgir dos comentários de vocês...

    Dá um fic coletiva muito legal... comecemos vai, se concordarem, eu posso começar num outro tópico!
    Quanto à continuação da FIC da Fraulein, não é preciso dizer que ela mexeu demasiado com todo mundo heim?!! Veja as expectativas que estás causando! E muito bem! Sinal que sua FIC é sensacional!!! Escreves de maneira a envolver o leitor... uhuuu!!

    Continue, continue!! Estamos na espera!!

    Anbel, vamos à votação!!

    Eu sugiro botar o Rochefort na parada!! Só para avacalhar de vez!!
    avatar
    Anbel
    Mete Ordem nos Mosqueteiros
    Mete Ordem nos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 538
    Idade : 44
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 24/04/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Anbel em Dom Nov 22, 2009 8:52 am

    Bem, tenho que confessar que como grande apreciadora da série há situações que desde sempre puxaram pela minha imaginação especialmente no que diz respeito á forma como a história poderia evoluir.

    Apenas aproveitei a deixa lançada pela Camilla para extravasar um pouco algumas das ideias que já me passaram pela cabeça! Razz


    Parece-me que uma votação é uma ideia interessante mas até agora a minha grande dúvida está relacionada com a inclusão ou não de alguns nomes… menos ortodoxos, por assim dizer. Isto é assim, há nomes que sem dúvida alguma farão parte de uma votação porque são demasiado óbvios mas e os outros que à partida não são tão evidentes? Será que também deverão ser incluídos ou isto já é ultrapassar demasiado certos limites? Para mim esta é que acaba por ser a grande dúvida! Rolling Eyes


    Quanto ao Rochefort pirat ele será sem qualquer hesitação um nome a incluir porque sei que existe um movimento que defende a relação Aramis/Rochefort e se estivermos a dar largas à imaginação teremos que ter espaço para considerar várias possibilidades por mais estapafúrdias que elas nos possam parecer. Cool
    avatar
    Fraulein Andreia MC
    Capitão dos Mosqueteiros
    Capitão dos Mosqueteiros

    Número de Mensagens : 544
    Idade : 30
    Localização : Lisboa
    Data de inscrição : 06/05/2009

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Fraulein Andreia MC em Sex Nov 27, 2009 10:51 am

    LOL! Vá lá, coitada da Camila. Temos de ter em conta as várias hipóteses!

    Bem, aqui vai mais um capítulo.

    XI - Atravessando a Mancha

    Se havia alguém que sabia o significado da palavra "preocupação", era Constance. Ter o amado longe já era difícil, quanto mais numa viagem tão arriscada como aquela. Tinha o pressentimento de que algo iria correr muito mal.
    A rainha Ana não precisava de lhe perguntar o que passava. Sabia que a sua querida e fiel aia pensava no jovem mosqueteiro todos os dias e todas as noites, perguntando-se como ele estaria.
    - Estás preocupada com o D'artagnan, não estás?
    - Ah, majestade! Preocupada é pouco! - Disse Constance. - Tenho um mau pressentimento.
    - Querida, o D'artagnan é um rapaz corajoso e desenrascado. - A soberana lembrava-se perfeitamente de que D'artagnan também embarcara para Inglaterra para lhe trazer o colar de diamantes que dera ao Duque de Buckingham, mesmo a tempo do baile em que os devia usar ou, caso contrário, estaria perdida. - Ele vai conseguir. Tenho confiança nele.
    - O D'artagnan vai voltar, Constance. - Garantiu Kitty, sem mostrar o aperto que sentia no coração.
    - Meu Deus, olha pelo D'artagnan. - Disse Constance para si própria. - Ele que volte a casa são e salvo.

    Like a Star @ heaven

    Enquanto isso, D'artagnan, Athos, Porthos e Aramis chegaram ao porto de Dover e apanharam o primeiro navio que zarpava pra França. Os marinheiros foram bastante prestaveis com os nossos herois. Especialmente um rapaz, Tommy, de cerca de 14 anos, com quem D'artagnan simpatizara.
    Mas Athos...esse sabia que havia algo de estranho no olhar dele quando se dirigia a eles.

    Mal ele desconfiava que tinha razões para isso...

    Durante a noite, enquanto D'artagnan dormia, entrou na camarata, pé ante pé. Mexeu no saco de D'artagnan. Ah, lá estava! O tal papel! Pegou nele e dirigiu-se devagarinho para a porta, até que tropeçou e...
    - Que fazes aqui, Tommy?
    - Eu..Nada... - Respondeu o pequeno, fugindo de seguida.
    - O tratado! Ei, Tommy, volta aqui!
    D'artagnan correu atrás dele até à proa. O pequeno parou de seguida.
    - Tommy, devolve isso! Isso é importante!
    - Toma. - Tommy entregou-o, timidamente.
    - O que se passa? - Perguntou Athos, que chegara nesse momento com Aramis e Porthos.
    - Pagaram-me para vos tirar isto. - Revelou Tommy. - Uma mulher e uns homens.
    - Adivinhem quem... - Disse Aramis.
    - Ramirez y sus muschachos... Só pode! - Reclamou Porthos. - Miseraveis! Usar um miúdo!
    - Desculpem. Eu precisava e...
    - Tudo bem, Tommy. Assumiste o teu erro. Ouve, este documento é muito importante. Se caisse nas mãos erradas, quem sabe o que poderia acontecer. - Consolou-o Aramis, maternalmente. - Agora, não voltes a fazer uma coisa dessas. Muito menos por dinheiro.
    - Prometo. - Garantiu o rapaz. - É melhor irmos para dentro. Acho que vem aí um temporal. O vento está muito forte.
    E estava mesmo. Ouviu-se o ribombar de um trovão. As ondas iam ganhando cada vez mais força. Dartagnan, Aramis, Porthos e Athos ajudavam os marinheiros. Subitamnte, uma onda maior bateu no navio, fazendo com que Tommy, que estava perto da ponta da embarcação levasse com ela e perdesse o equilibro. Teria caido borda fora, se não se tivese segurado. Mas já não aguentava mais. Felizmente D'artagnan, mesmo correndo o risco de também cair, conseguiu segurá-lo e puxou para cima com toda a força que tinha. Tommy agarrou-se a ele, a chorar e a tremer.
    - Calma, Tommy. está tudo bem. - Disse -lhe D'artagnan. - Agora não precisas de ter medo.
    - Obrigado, D'artagnan.
    - Só fiz o que tinha a fazer. Bem, vamos a isto? Temos de chegar a França!
    avatar
    Lyrrinne
    Estou de olho no que fazes!
    Estou de olho no que fazes!

    Número de Mensagens : 1847
    Idade : 40
    Localização : Portugal
    Humor : Amalucado
    Data de inscrição : 16/02/2008

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Lyrrinne em Sex Nov 27, 2009 11:00 am

    Foi curtinho desta vez! Fiquei pendurada.... mim não gosta de ficar pendurada! Suspect Mim vai ter que te bater agora! Evil or Very Mad
    Very Happy Jooooking!!!!
    LOL Wink Mais um capitulo mais um avanço Very Happy

    Conteúdo patrocinado

    Re: A minha fanfic

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Nov 20, 2017 7:19 am